65 mil cães são salvos do sacrifício em Bali, na Indonésia

Jun 17, 2010

Nos cães vacinados é colocado uma coleira para mostrar que já foram vacinados. Este filhote recebeu um coleira especial que se ajustará enquanto cresce.

A equipe da Bali Animal Welfare Association (BAWA), ONG afiliada à WSPA, vacinou milhares de cães abandonados em Gianyar, distrito de Bali, para evitar eventuais surtos de raiva. A iniciativa mostrou às autoridades locais que o sacrifício desses animais não é a solução, para evitar a proliferação da doença.

Um programa de vacinação com duração de oito meses imunizou 42.500 cães em Gianyar, evitando o sacrifício de 65 mil animais e protegendo 390 mil pessoas do contágio da raiva.

O sacrifício não é a solução

Após um surto de raiva ocorrido em Bali, em novembro de 2008, autoridades do governo ordenaram o sacrifício de todos os cães abandonados, em uma tentativa desesperada de conter o avanço da epidemia. O sacrifício levou a horríveis cenas de crueldade acontecidas por toda a ilha, aonde milhares de cães foram envenenados com doses maciças de estricnina, sofrendo com convulsões que os faziam se retorcer, e hemorragia interna que os acometia até a sua morte.

Apesar do crescente protesto da população local e da recriminação internacional*, as autoridades hesitaram em adotar um programa de vacinação em massa, pois não estavam convencidas de que essa nova estratégia pudesse auxiliar no controle efetivo da raiva. As maiores preocupações variavam entre a falta de mão-de-obra e o acesso limitado a vacinas de ação prolongada, até a descrença em relação à sua capacidade de vacinar 70% da população canina – ou seja, a parcela necessária para um controle integral da disseminação da raiva.

O sacrifício de animais, não é uma forma eficaz de se evitar a disseminação do vírus. A Organização Mundial de Saúde - OMS recomenda a vacinação em massa de cães como a melhor política de saúde pública no combate à raiva.

Respondendo ao pedido de ajuda

Em Dezembro de 2009, a BAWA iniciou uma campanha de vacinação, financiada pelos apoiadores da WSPA em todo o mundo, para mostrar a possibilidade e eficácia do controle da raiva por meio da vacinação, até mesmo sob os aspectos que as autoridades acreditavam serem “peculiaridades” de Bali.

Decorridos oito meses, os dados – meticulosamente catalogados, já que a BAWA enviava equipes de vacinação de cidade em cidade – apontam uma verdade irrefutável: Gianyar é a única localidade onde os casos de mordidas de cães foram reduzidos em até 50%, contrariamente ao que ocorreu em todas as demais áreas, onde a incidência de mordidas aumentou.

“Vacinar mais de 40 mil cães abandonados não foi uma tarefa fácil, mas a determinação com a qual a excelente equipe da BAWA concluiu seus trabalhos prova, sem sombra de dúvida, que Bali pode se proteger de modo eficaz contra a raiva, adotando um programa sistemático de vacinação” disse Elly Hiby, Gerente de Animais de Companhia da WSPA Internacional.

“Não faltam estudos de casos internacionais para demonstrar o sucesso do controle da raiva pela vacinação; o êxito em Gianyar, e, até mesmo, em toda a ilha de Bali, leva à conclusão de que o governo não pode mais negar a razoabilidade de optar pelo método da vacinação, pondo um fim imediato ao cruel sacrifício de cães.”  

“O apoio recebido de todos os moradores da cidade só veio reforçar a nossa crença de que os habitantes de Bali realmente se importam com seus cães”, afirma Janice Girardi, Presidente da BAWA.

* 40.000 apoiadores da WSPA assinaram um abaixo-asinado pedindo ao governador de Bali que pare com o sacrifício cruel de cães.

blog comments powered by Disqus
Page tools:
Imprima esta Página

Conecte-se com a WSPA Brasil no:

Facebook siga-nos no twitter participe da comunidade no orkut assista nosso canal de vídeos no youtubeencontre-nos no flickr

Você se importa com os animais?

Participe do abaixo-assinado pela Declaração Universal de Bem-Estar Animal - DUBEA

Participe do abaixo-assinado da DUBEA